Imagens do sistema Câmera Solidária contribuem na elucidação de crime hediondo em Salvador

O suspeito de matar a bancária Rita Maria Brito Fragoso e Silva, de 62 anos, foi preso pela polícia. A prisão aconteceu no dia 19 de maio, no bairro do Arraial do Retiro.

Segundo a coordenadora da 1ª Delegacia de Homicídios (Atlântico), delegada Pilly Dantas, o autor já havia realizado serviços de marcenaria no apartamento da vítima. “A idosa contratou uma empresa, meses atrás, para fazer os serviços no apartamento. Este marceneiro, que foi encaminhado para efetuar o serviço, teve acesso novamente ao imóvel para cometer o crime”, detalhou.

De acordo com a polícia, o homem confessou o crime. “Recuperamos o notebook, com uma terceira pessoa que havia comprado na mão do autor”, complementou a delegada. O criminoso passará por exames de lesões e seguirá à disposição do Poder Judiciário.

Crime

O corpo de Rita foi encontrado no 6º andar do edifício Itaigara Pratical Residence, na Rua Érico Veríssimo. Segundo a sobrinha da vítima, todas as portas do apartamento estavam trancadas. “Inclusive a porta da varanda, que ela tinha o hábito de deixar aberta para os gatos fazerem suas necessidades. E os gatos estavam trancados em um armário. Tudo isso foi feito para não chamar a atenção de ninguém, acredito”, disse.

Natural de Jequié, Rita viveu durante muitos anos em Portugal, mas voltou ao Brasil há sete anos. “Assim que ela veio, fez o concurso e passou no Banco do Brasil. Ela tem dois filhos que moram em Portugal”, contou a sobrinha. [Com informações do Correio da Bahia]

Deixe um comentário